imperil

 

  O fato de viver e andar entre muitas pessoas, como é o caso de viver em uma área metropolitana, enfrentamo-nos com alguns perigos com os quais temos que aprender a conviver. A palavra mais adequada que explica do que devemos nos cuidar é Imperil. Aqueles que se tornam sensíveis podem se irritar muito facilmente.

  Quando o imperil se fixa nos canais dos chakras, começa a queimar a estrutura do corpo, provocando uma contração da consciência e da personalidade, ao criar uma desarmonia e infelicidade terminando assim com um enfraquecimento da saúde.

  O Imperil é, tecnicamente dizendo, a precipitação da irritação. Para poder explicar melhor vamos definí-lo como uma coisa que se pode adquirir pelo som, tato, comida, etc. Quando a pessoa que faz práticas espirituais enfrenta o Imperil, a Aura desta pessoa começa a perfurar-se como se perfura um fogo. Se então o Imperil não se manipula e não se metaboliza corretamente, pode se cristalizar, e estes cristais de fogo se fixam na aura da pessoa e eventualmente nos canais do centro nervoso, provocando doenças e outros problemas.

  Quando o Imperil entra no corpo não o danifica em si espiritualmente mas sim psíquicamente. Existem muitas pessoas que não se dão conta disto. Muitas das razões de ser vegetariano é que ao matar uma planta ou uma fruta quase que nenhum Imperil é formado, devido a inexistência de temor ou medo na planta ou na fruta. Isto nos dá a entender que quando comemos carne adquirimos certo grau de Imperil, dependendo de como foi morto o animal. O homem adquire um temor cristalizado, uma irritação cristalizada. Isto nos torna menos receptivos e também pode trazer muitas doenças.

  Em um ser evoluído como Jesus ou um mestre, que pode comer e beber qualquer coisa sem nenhum problema, o Imperil se queima em sua aura. Ou seja, se dissolve a metros de distância de onde eles estão.

  Vejamos alguns fatos que provocam Imperil e que devemos evitar a todo custo:

    Filmes com violência e sexo.
    Stress ou tensão nervosa.
    Ficar furioso (aqui o mal é para a pessoa mesmo).
    Ódio, inveja e racismo.
    Sentir-se com culpa.
    Ressentimento, vingança.
    Definir inimigos de forma simples e aleatória ou destruí-los em pensamento.
    Crítica, ingratidão e ser autoritário.
    Não ter tolerância.
    Impaciência, preocupação.
    Mentir (cuidado, esta é muito perigosa).
    Uso de drogas (contamina muito o corpo astral).
    Ruído, algumas músicas como Rock pesado.
    Alguma pessoa que esteja enfurecida e prepare a comida pode transmitir Imperil (porém, se alguém prepara a comida com amor, não só nos beneficiamos do alimento como também de outros elementos, que não estão no plano físico e que são curativos).
    Comer enraivecido (melhor não comer).
    Por um olhar com maus pensamentos.
    Definitivamente temos que aprender a sobreviver em um ambiente contaminado pelo Imperil e assim poder ajudar à outras pessoas que vivem nestes lugares. É por este motivo que temos que aprender a sermos limpos, até o dia em que possamos fazer como Jesus, os Santos ou os Mestres que caminhavam entre as pessoas e ambientes contaminados, sem serem afetados.

 
Roberto Dalpiaz Rech
Membro da Associação Brasileira de Radiestesia – ABRAD
_______________________________________________________________________________
 
   

 

UNIVERSIDADE DE LÍDERES - 2008 - CRÉDITOS